Congregação ISSF

A madre fundadora desta congregação, Irmã Purificação dos Anjos Silva, nasceu a sete de Março de 1904 em Miuzela do Côa, perto da Guarda. A Irmã Purificação cresceu no seio de uma família religiosa e desde cedo demonstrou uma grande devoção, passando horas na igreja a rezar, esquecendo-se por vezes das refeições. Aos 18 anos, Purificação tomou uma decisão muito importante: entregar toda a sua vida ao serviço de Deus. Apesar de a sua família não aceitar a sua decisão, Purificação não desiste e com a ajuda de uma professora escreve uma carta às Irmãs Teresianas de Elvas a perguntar se existia um lugar para ela.

Passado algum tempo sem obter qualquer resposta, Purificação decide aventurar-se e ir lá pessoalmente. Aquando a sua chegada ao colégio Luso-Britânico, onde viviam as Irmãs, Purificação sente-se muito feliz, contudo estas informam-na que ela teria de ir para um convento em Espanha, na cidade Tortosa. Era nesse colégio que estavam outras meninas que pretendiam ser freiras, estudando e preparando-se para fazer os seus votos.

A Irmã partiu para Espanha e foi então que um dia, no jardim do convento de Tortosa, Purificação ouviu a voz de Deus que lhe disse que queria que ela fundasse uma “Congregação muito pobre, muito humilde e muito observante.” Purificação ficou muito assustada e guardou esse segredo durante dezoito anos, pois tinha medo que ninguém acreditasse nela.

No ano de 1936, a guerra civil de Espanha rebenta e a Irmã Purificação acaba por regressar para Portugal para a cidade de Santo Tirso, perto de Famalicão. Em Santo Tirso, Purificação conhece um padre Jesuíta do qual se torna muito amiga e ao qual ela acaba por revelar o seu segredo. Foi então, que o Padre José Maria Alves escreveu uma carta para Roma a pedir autorização para Purificação deixar as Irmãs Teresianas e fundar uma nova congregação.

Em 1942, regressa a Lisboa onde a sua mãe a esperava para ajudá-la a fundar a congregação. Foram tempos muito difíceis, tendo que pedir esmola para abrir a primeira casa. A sua sobrinha, Maria dos Santos Marcos, também se juntou a elas tornando-se a melhor amiga da Irmã Purificação.

No dia 12 de Novembro de 1942, na Rua Actor Isidoro nº27 em Arroios, Lisboa era inaugurada a primeira casa, onde se reuniram doze crianças famintas. Muitas outras pessoas se juntaram a Irmã Purificação para ajudá-la na Congregação, e juntas abriram muitas casas e colégios.

Depois da cidade de Lisboa, inauguraram novas casas em Aveiro, Évora, Fátima e Açores. Em 1967, chegam a Timor, depois Moçambique e ainda São Tomé e Príncipe.

A Irmã Purificação acaba por falecer em 22 de Janeiro de 1988, mas a sua obra é continuada sendo nos dias de hoje responsável pelo acompanhamento e educação de centenas de crianças.

Nos dias de hoje a Congregação das Irmãs Servas da Sagrada família tem a seu cargo, para além do Externato São Miguel Arcanjo, as seguintes instituições: Casa Divina Providência do Restelo (Lisboa); Casa do Sagrado Coração de Jesus (Évora); Casa da Imaculada Conceição (Anadia); Casa do Trabalho de Jesus Maria José (Açores); Lar de São José (Lisboa); Centro de Formação Permanente (Fátima); Casa da Maria de Nazaré (São Tomé e Príncipe) e o Externato Nossa Senhora da Apresentação (Cacém).

fotomadreMadre Fundadora da Congregação

Externato São Miguel Arcanjo